Atenção às instalações elétricas em condomínios

É cada vez maior a demanda por energia elétrica, principalmente com o avanço da tecnologia. Por esse motivo, é preciso ficar atento às instalações elétricas nos condomínios, tanto antigos quanto novos, para que não ocorram sobrecargas, gastos desnecessários e incêndios. 

Segurança nas instalações:

Há alguns anos os hábitos eram totalmente diferentes. Não havia uma alta demanda por energia elétrica e nem tantos aparelhos eletrônicos como hoje em dia. 

Quando é a hora de buscar ajuda profissional?

Os problemas nas instalações elétricas costumam aparecer em edifícios mais antigos, mas é muito importante que os síndicos e moradores de edifícios novos também fiquem atentos quando o assunto é energia elétrica.

A segurança como projeto:

Alguns “sinais” como sobrecargas, quedas constantes de energia, queima de equipamentos, podem significar que está na hora de uma revisão das instalações elétricas antes que um perigo ocorra.

É nesse momento que uma ajuda profissional é necessária. 

Com instalações elétricas não existem milagres. 

Após todos os sinais apresentações pela instalação elétrica, é hora de contratar uma ajuda profissional. 

Revisão de instalações elétricas reduz consumo de energia:

É muito importante procurar no mercado por empresas que tenham boas referências. A orientação de um especialista habilitado e com formação em engenharia elétrica é fundamental para a segurança. 

Não se empolgue com soluções milagrosas em ambientes complexos como o das instalações elétricas. Quando o assunto são instalações elétricas é válido lembrar que milagres não existem e muito menos milagreiros. 

É melhor prevenir do que remediar: 

As instalações elétricas possuem uma longa vida útil, mas tudo dependerá dos cuidados e das manutenções que serão efetuadas periodicamente. 

Para edifícios mais antigos, o ideal é que sejam efetuadas inspeções a cada cinco anos, já os edifícios mais novos podem ter suas instalações revisadas a cada dez anos. 

Identificação e informação é segurança:

É importante que as manutenções preventivas ocorram anualmente para a checagem de componentes essenciais à segurança do condomínio, pois, além da segurança e rendimento, as melhorias efetuadas são capazes de verificar as fugas e assim combater o desperdício de energia elétrica.

Como avaliar as instalações elétricas: 

Sabemos que existe certa complexidade nas instalações elétricas, principalmente para um leigo no assunto, por esse motivo elaboramos uma lista de “passos” que poderão ser seguidos pelos síndicos no momento de solicitar a manutenção preventiva ou corretiva e, até mesmo, auxiliar na contratação da mão de obra: 

  1.  Contrate um engenheiro eletricista que será capaz de avaliar as condições reais das instalações elétricas, incluindo a adequação às normas NR 10, NBR 5410 e NBR 14039;
  2.  Durante a inspeção, é necessário efetuar um levantamento de todos os pontos que necessitam de medição, laudo e manutenção dos sistemas elétricos;
  3.  Solicite sempre a emissão de um relatório de inspeção elaborado por um engenheiro eletricista registrado no CREA, pois esta é a sua garantia sobre as condições atuais de todas as instalações vistoriadas;
  4.  O laudo com ART deve ser apresentação em assembléia condominial para que os condôminos fiquem cientes dos problemas existentes no condomínio e efetuem a arrecadação para as reformas necessárias;

Nunca se arrisque a efetuar, por conta própria, a manutenção das instalações elétricas. Solicite sempre a presença de um profissional qualificado que poderá identificar possíveis falhas no sistema e efetuar os ajustes necessários.